sexta-feira, 21 de maio de 2010

O amante da sombra

Venturoso o ser que pode ver
Nos olhos da amada o azul do céu;
E contemplar, cismando, por cima do seu véu,
A flor que germina ao amanhecer.

Senão que se morra de amor,
Que fim teria um mancebo apaixonado?
Reflito e digo-me: este é o teu fado:
Morrer... Por ser um pobre sonhador?

E, quando sozinho em meu leito,
Meu olhar paira na Lua,
Vejo uma forma de mulher nua
Que se abriga em meu peito.

Portanto, amo a metafísica
Do espectro ilusionista:
A alma que se põe de antagonista
Da minha idealista.

10 comentários:

  1. É isso! Esse é você!

    Uma espécie de Don Juan, que ama, sabendo que pode sofrer. Tem pessoas que são assim, apaixonadas, e você deve se aceitar.
    E eu estou sempre aqui, cara.

    Bom demais ver você em forma. Sem se xingar, sem se auto flagelar. Você não é um merda e provou isso mais uma vez.

    Acho que o amor é metafísico mesmo. Por isso nos amamos até hoje.
    Poesia no melhor estilo Felipe Braga: apaixanado, apaixonando e deixando em cada palavra um pouco de amor.
    Te amo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Senão que se morra de amor,
    Que fim teria um mancebo apaixonado?
    Reflito e digo-me: este é o teu fado:
    Morrer... Por ser um pobre sonhador?


    Sim, é o fado de quem sonha.
    Lindo poema, parabens mais uma vez Felipe

    ResponderExcluir
  3. "Venturoso o ser que pode ver
    Nos olhos da amada o azul do céu
    (...)
    Senão que se morra de amor,"

    - Não sei porque, talvez em contradição, ler esse texto me fez lembrar uma frase de Mário Quintana que gosto muito: "Tão bom morrer de amor e continuar vivendo."
    Mais uma linda composição, Felipe.
    Parabéns !

    ResponderExcluir
  4. Eu adoro vc, NÃO CANSO DE DIZER!
    Brilhante, Fê.
    Pura e bela a maneira como descreve os sentimentos.
    Há, neste mundo, algo mais bonito que o amor?

    Saudades de vc. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  5. É porque a gente ama o que e quem a gente quer amar. Não amamos nem o corpo, nem as curvas, nem a cor, amamos o invisível, o impalpavel..
    Amar nada mais é do que uma ilusão, bonita ilusão, amamos a sombra do outro porque se parece com a nossa própria sombra..
    Eu falaria disso a noiote inteira, se você estivesse comigo de corpo presente, ou pelo menos via msn.


    Saudades sempre, dessas que não se mata com uma leitura, por mais perfeita que seja.

    beijo, lindeza!

    ResponderExcluir
  6. Atualize isto, meu encanto!

    Te amo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Isso aqui já foi mais movimentado, hein!?

    ResponderExcluir
  8. Pois é, amor. Estou em decadência. rsrs

    ResponderExcluir
  9. Realmente venturoso, eu que nunca vi o azul do céu nos olhos de nenhum amado meu.

    ResponderExcluir